USA, FL +1 (904) 250-0943
  • Brazil Brazil: +55 (11) 3181-7860
  • Spain España: +34 (95) 093-0069
  • Guatemala Guatemala: (502) 2268 1204
  • Mexico Mexico: +52 (33) 1031-2220
  • Mexico Mexico: 01 800 PA MALLA
  • United States United States: +1 (727) 379-2756
  • United States United States: 1 877 CROP NET
  • United States United States: +1 (904) 250-0943
  • (Atención en Español)

Pepino no sistema tutorado proporciona maior produtividade

Pepino Tutorado

O cultivo do pepino em sistema tutorado é um sistema de cultivo a céu aberto, onde as plantas crescem apoiadas em estacas de madeira ou bambu, apoiadas por arame, cordões ou fitas.

As estacas são acondicionadas em duas linhas, e o arame suspenso a aproximadamente 1,8 m de altura, proporcionando leve inclinação. Quando são utilizados o cordão ou fita, uma das extremidades é amarrada na própria haste da planta e a outra presa em um arame colocado entre 2,00 e 2,20 m de altura. As hastes vão sendo isoladas no cordão à medida que vão crescendo.

No cultivo tutorado, as plantas podem ser conduzidas com uma ou duas hastes e todas as brotações laterais são eliminadas, e quando atingem o arame o broto terminal ou apical é também eliminado para possibilitar maior desenvolvimento dos frutos das peças superiores. Com esta operação o período de produção fica limitado a 50 – 60 dias.

Por este sistema, são cultivadas plantas de crescimento indeterminado ou semideterminado, para evitar que elas se desenvolvam em contato com a terra e, assim, sejam minimizados os problemas com doenças nas folhas e frutos.

As culturas que se utilizam desse sistema de produção são, normalmente, plantas rasteiras, cujos frutos são consumidos ao natural, como maracujá, tomate, feijão-vagem, bucha vegetal, chuchu, pepino, dentre outras.

O pepineiro

De acordo com a Emater – MG, a planta do pepino é uma trepadeira e possui hábito de crescimento com gavinhas que sustentam a planta na posição vertical, com o uso de tutores. Isto possibilita a obtenção de frutos de maior qualidade, facilita os tratos fitossanitários e a colheita.

O estaqueamento deve ser feito imediatamente após o plantio. Usam-se, de 10 em 10 metros na linha de plantio, estacas fortes de 2,40 metros de comprimento, dos quais 60 centímetros serão enterrados no chão para firmar as extremidades e os pontos intermediários das linhas, e varas nas partes intermediárias.

O tutoramento das plantas deverá ser na vertical, com um fio de arame farpado ou liso nº. 12 unindo o topo das estacas. As estacas das extremidades devem ser mais fortes e devem ficar bem fincadas e escoradas, para evitar o tombamento do estaqueamento.

As plantas do pepino são conduzidas por um fio de plástico esticado, preso no chão e amarrado ao fio de arame; e cada planta terá o seu fio guia. O amarrio é feito à medida do crescimento das plantas. Para prender o fio de plástico no chão, pode-se usar uma linha de náilon paralela ao solo, presa nas estacas ao longo da fileira de plantas ou fixar o fio em pequenas varas (30 cm) fincadas no terreno.

Condução do pepino

A condução das plantas no fio de plástico inicia-se uma semana após o plantio. O pepino comum é plantado rasteiro, sem condução em espaldeiras ou cercas, enquanto que o pepino japonês é cultivado em sistemas tutorados, sejam em espaldeiras, cercas ou caramanchões.

De acordo com as orientações da CEASA-MS, a cultura do pepino, a exemplo de outras cucurbitáceas, prefere clima quente, não suportando temperaturas muito baixas e muito menos geadas, que levam as plantas à morte. Devido a isso, a época de plantio ideal vai de agosto a abril quando plantado a céu aberto, mas também pode ser plantado durante o ano todo em regiões com invernos suaves.

Em cultivo protegido, como guarda-chuvas, planta-se a cultura durante todo o ano. O plantio pode ser feito com semeadura direta na cova ou sulco, mas o mais recomendado é a formação de mudas em bandejas-sementeiras. A vantagem em se produzir as mudas está no maior desenvolvimento inicial das plantas, maior precocidade de produção e menor número de falhas no plantio.

O espaçamento mais utilizado em plantios tutorados (pepino japonês) é de 1,00 m entre linhas e 0,50 a 0,70 m entre plantas, em sistema triangular. Para o pepino comum, o espaçamento mais utilizado é de 2,00 m entrelinhas por 1,00 m entre covas.

Os solos leves, como os areno-argilosos, são os preferidos para o plantio do pepino, que é uma cultura não muito exigente em fertilidade e produz bem com pH na faixa de 5,5 a 6,5.

www.revistacamponegocios.com.br

Marcia Nalesso Costa Harder Doutora em Agronomia e pesquisadora do Departamento de Alimentos e Nutrição Humana/LAN

Valter Arthur Professor do Centro de Energia Nuclear na Agricultura da USP

http://www.agrogenes.com.br/2010/07/pepino-no-sistema-tutorado-proporciona.html

Leave a comment