menu
Buscar:
Panal
Abeja
Curva
Galería
Videos
Artículos
Whatsapp
Mail
Chat
O cultivo das doenças bacterianas do tomate

O cultivo das doenças bacterianas do tomate

As doenças bacterianas do tomate além disso seus tratamentos

A importância que tem tido esse cultivo no setor econômico provoca maiores esforços na identificação das doenças bacterianas do tomate além disso ao encontrar tratamentos que reduzam a incidência. Das condições mais comuns além disso com maior importância. Quanto a qualidade além disso quantidade da produção.

Uma prática que tem se tornado essencial para alguns cultivo além disso o tutoramento essa prática permite melhorar as condições. Para um bom desenvolvimento do cultivo além disso é de grande importância oferecer os nutrientes que requer. Produzir sementes resistentes além disso implantar boas técnicas agrícolas.

 

Doenças bacterianas que atacam o cultivo de tomate

Cancro-Bacteriano

A bactéria que provoca essa doença bacteriana no tomate. É Clavibacter michiganensis. Considera-se uma das doenças mais importantes no cultivo de estufa provoca sintomas como murcha começando pelas folhas de forma assimétrica se a planta conta com frutos verdes eles se desprenderão além disso a planta irá adquirir um aspecto de queimaduras os caules apresentam estrias nas áreas onde se introduzem as folhas. No interior do caule é possível observar a presença de linhas com uma cor que vai de esbranquiçada amarela a marrom a infecção pode chegar até a medula podem parecer manchas cancrosas além disso bolhas nos caules e folhas. Os frutos apresentam manchas com o centro escuro além disso rodeado. De auréolas brancas além disso opacas.

doenças bacterianas do tomate
Uma das doenças evitáveis do tomate. Com HORTOMALLAS® é o cancro-bacteriano

 

 

 

Mancha Bacteriana

São duas bactérias responsáveis por essa doença. Xanthomonas axonopodis além disso X. vesicatoria. É considerar como doença importante para esse cultivo. Sendo que provoca lesões na parte superficial do fruto. Provocando que ele adquira um aspecto feio. As características das lesões dependem do estado de desenvolvimento do fruto. Quando o fruto do tomate é verde. As manchas têm um aspecto lignificado. Tendo uma aparência de crostas rodeadas de auréolas. Enquanto que nos frutos maduros as manchas se apresentam da mesma maneira, mas sem as auréolas.

Pinta-bacteriana

A causadora dessa doença é Pseudomonas syringae. Ataca nas folhas provocando manchas com uma coloração verde. Ou castanha além disso uma linha amarela que contorna. As áreas que apresentam mais lesões são as bordas além disso o ápice. Se a infecção cresce. Toda a folha adquire uma coloração amarela até cair o fruto e fica exposta ao sol. Os frutos além disso podem apresentam manchas de forma circular e com cor castanha. Em algumas ocasiões são contornadas por uma auréola verde escura. Essas manchas tomam um aspecto de crosta, que afeta a epiderme do fruto como em outros casos, na verdade a epiderme do fruto não se rompe mas proporciona um aspecto feio ao fruto. Além disso diminui a qualidade para comércio. A bactéria utiliza como meios de dispersão: o ar, água, a roupa ou ferramentas (além disso mãos) que utilizam os trabalhadores.

 

Necrose da medula

Essa infecção é responsabilidade da Pseudomonas corrugata, P. mediterránea y P. viridiflava. As lesões se observam no caule, apresentando manchas e posteriormente rachaduras. Além disso a planta responde com a formação de raízes acidentais. No interior do caule se observa uma coloração marrom além disso formando ocos no seu interior. As folham ficam com uma coloração amarelada além disso um aspecto enrugado. O meio de dispersão é através da água de irrigação além disso os operadores que se encontram realizando atividades no cultivo.

necrosis medular tomate enfermedades bacterianas del tomate
Corte longitudinal do caule onde se observa as lesões da medula Lesões no caule de tomate

 

Murcha Bacteriana

O responsável dessa doença é Ralstonia solanacearum, provocando a repentina murchadeira da planta. No interior do caule é possível observar que o xilema adquiriu uma coloração escura. Só quando a doença se encontra em um estado muito avançado se observam as manchas que se manifestam externamente como lesões escuras. Utiliza como meio de dispersão a água de irrigação além disso o contato mecânico dos operários.

 

 

marchitamiento bacteriano tomate

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Podridão mole

O patógeno responsável dessa doença é Pectobacterium carotovorum, os sintomas se percebem no caule, apresentando manchas de coloração verde escuro apresentando uma consistência viscosa. Se as manchas se apresentam perto de aglomerados de flores, são afetadas completamente. Pode provocar a repentina murchadeira além disso morte da planta. O fruto é infectado se apresenta lesões provocadas pelos trabalhadores ou insetos, ele apresentam um aspecto de fissura, com uma coloração escura além disso textura aquosa. Provocando sua deformação além disso convertendo. Em uma massa viscosa além disso finalmente cai.

podredumbre blanda tomate
A podridão mole do tomate é prevenida através do tutoramento da planta. Doenças bacterianas do tomate

Vantagens que oferece um tutoramento adequado

Como podemos observar o contágio dessas doenças bacterianas do tomate se dão ao que o agente responsável de alguma doença ingressa na planta por meio  estomático ou em alguns outros casos por lesões ou feridas que apresentava a planta, essas lesões podem ser provocadas pelos funcionários que estão realizando as respectivas atividades culturais que se requer ou pela ação de um inseto. Ao utilizar um método de tutoramento como o que sugere HORTOMALLAS®, proporciona ao cultivo um suporte vertical que mantém longe do solo, necessitando menos mão de obra além disso tornando acessível o caminho dos operários. Minimizando possíveis lesões provocadas por eles além disso oportunidades de contágio.

O tutoramento que proporciona HORTOMALLAS® oferece ao cultivo uma área apropriada de distribuição, somando um bom sistema de drenagem ajuda a reduzir as concentrações de umidade. Ao utilizar uma rede como técnica de tutoramento aumenta a área de aeração, evitando que o cultivo fique exposto a grandes períodos com umidade excessiva, que é um fator importante para que se comece alguma doença.

Cultivo de tomate em rede para tutoramento como método de tutoramento é a maneira de reduzir as doenças bacterianas do tomate.

 

Tratamento químico

 

Uma lista dos químicos que é possível utilizar para o tratamento das doenças do tomate são: Acibenzolar –S- methyl  (7), Bacillus subtilis (SL), Estreptomicina (SL), Hidroxido cúprico (SL), Kasugamicina (14), Mancozeb + cobres (5), Oxicloreto de cobre (SL), Oxicloreto de cobre 39%+Mancozeb 30% (5), Óxido cuproso (SL), Sulfato tribásico de Cu (SL) y Kasugamicina (14).

Para ser mais eficiente na desinfecção da maioria dessas doenças convém aplicar uma combinação de produtos que contém cobre, porque reduz a população bacteriana e algum fungicida que aumente a eficiência dos produtos que contém cobre.

 

 

Bióloga Diana Jiménez

 

Referencias

FAO. (2013). El cultivo de tomate con buenas prácticas agrícolas en la agricultura urbana y periurbana. Recuperado el 28 de septiembre de 2015 de http://www.fao.org/3/a-i3359s.pdf

 

Productores de hortalizas. (2006). Plagas y enfermedades del tomate. Guía de identificación y manejo. México. Recuperado el 28 de septiembre de 2015 de http://vegetablemdonline.ppath.cornell.edu/NewsArticles/Tomato_Spanish.pdf

 

Sosa, Mirta. (2013). Guía para el reconocimiento de enfermedades en el cultivo de tomate. Formosa, Argentina. Recuperado el 28 septiembre de 2015 de http://inta.gob.ar/sites/default/files/script-tmp-inta_guia_de_reconocimiento_de_enfermedades_en_el_cul.pdf

 

Argerich, C.; Troilo, L.; Rodriguez Fazzone, M.; et al. ( Manual de buenas prácticas agrícolas en la cadena de tomate

 

http://www.monografias.com/trabajos101/enfermedades-bacterianas-del-tomate/enfermedades-bacterianas-del-tomate.shtml

As doenças bacterianas do tomate além disso seus tratamentos

A importância que tem tido esse cultivo no setor econômico provoca maiores esforços na identificação das doenças bacterianas do tomate além disso ao encontrar tratamentos que reduzam a incidência. Das condições mais comuns além disso com maior importância. Quanto a qualidade além disso quantidade da produção.

Uma prática que tem se tornado essencial para alguns cultivo além disso o tutoramento essa prática permite melhorar as condições. Para um bom desenvolvimento do cultivo além disso é de grande importância oferecer os nutrientes que requer. Produzir sementes resistentes além disso implantar boas técnicas agrícolas.

 

Doenças bacterianas que atacam o cultivo de tomate

Cancro-Bacteriano

A bactéria que provoca essa doença bacteriana no tomate. É Clavibacter michiganensis. Considera-se uma das doenças mais importantes no cultivo de estufa provoca sintomas como murcha começando pelas folhas de forma assimétrica se a planta conta com frutos verdes eles se desprenderão além disso a planta irá adquirir um aspecto de queimaduras os caules apresentam estrias nas áreas onde se introduzem as folhas. No interior do caule é possível observar a presença de linhas com uma cor que vai de esbranquiçada amarela a marrom a infecção pode chegar até a medula podem parecer manchas cancrosas além disso bolhas nos caules e folhas. Os frutos apresentam manchas com o centro escuro além disso rodeado. De auréolas brancas além disso opacas.

doenças bacterianas do tomate
Uma das doenças evitáveis do tomate. Com HORTOMALLAS® é o cancro-bacteriano

 

 

 

Mancha Bacteriana

São duas bactérias responsáveis por essa doença. Xanthomonas axonopodis além disso X. vesicatoria. É considerar como doença importante para esse cultivo. Sendo que provoca lesões na parte superficial do fruto. Provocando que ele adquira um aspecto feio. As características das lesões dependem do estado de desenvolvimento do fruto. Quando o fruto do tomate é verde. As manchas têm um aspecto lignificado. Tendo uma aparência de crostas rodeadas de auréolas. Enquanto que nos frutos maduros as manchas se apresentam da mesma maneira, mas sem as auréolas.

Pinta-bacteriana

A causadora dessa doença é Pseudomonas syringae. Ataca nas folhas provocando manchas com uma coloração verde. Ou castanha além disso uma linha amarela que contorna. As áreas que apresentam mais lesões são as bordas além disso o ápice. Se a infecção cresce. Toda a folha adquire uma coloração amarela até cair o fruto e fica exposta ao sol. Os frutos além disso podem apresentam manchas de forma circular e com cor castanha. Em algumas ocasiões são contornadas por uma auréola verde escura. Essas manchas tomam um aspecto de crosta, que afeta a epiderme do fruto como em outros casos, na verdade a epiderme do fruto não se rompe mas proporciona um aspecto feio ao fruto. Além disso diminui a qualidade para comércio. A bactéria utiliza como meios de dispersão: o ar, água, a roupa ou ferramentas (além disso mãos) que utilizam os trabalhadores.

 

Necrose da medula

Essa infecção é responsabilidade da Pseudomonas corrugata, P. mediterránea y P. viridiflava. As lesões se observam no caule, apresentando manchas e posteriormente rachaduras. Além disso a planta responde com a formação de raízes acidentais. No interior do caule se observa uma coloração marrom além disso formando ocos no seu interior. As folham ficam com uma coloração amarelada além disso um aspecto enrugado. O meio de dispersão é através da água de irrigação além disso os operadores que se encontram realizando atividades no cultivo.

necrosis medular tomate enfermedades bacterianas del tomate
Corte longitudinal do caule onde se observa as lesões da medula Lesões no caule de tomate

 

Murcha Bacteriana

O responsável dessa doença é Ralstonia solanacearum, provocando a repentina murchadeira da planta. No interior do caule é possível observar que o xilema adquiriu uma coloração escura. Só quando a doença se encontra em um estado muito avançado se observam as manchas que se manifestam externamente como lesões escuras. Utiliza como meio de dispersão a água de irrigação além disso o contato mecânico dos operários.

 

 

marchitamiento bacteriano tomate

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Podridão mole

O patógeno responsável dessa doença é Pectobacterium carotovorum, os sintomas se percebem no caule, apresentando manchas de coloração verde escuro apresentando uma consistência viscosa. Se as manchas se apresentam perto de aglomerados de flores, são afetadas completamente. Pode provocar a repentina murchadeira além disso morte da planta. O fruto é infectado se apresenta lesões provocadas pelos trabalhadores ou insetos, ele apresentam um aspecto de fissura, com uma coloração escura além disso textura aquosa. Provocando sua deformação além disso convertendo. Em uma massa viscosa além disso finalmente cai.

podredumbre blanda tomate
A podridão mole do tomate é prevenida através do tutoramento da planta. Doenças bacterianas do tomate

Vantagens que oferece um tutoramento adequado

Como podemos observar o contágio dessas doenças bacterianas do tomate se dão ao que o agente responsável de alguma doença ingressa na planta por meio  estomático ou em alguns outros casos por lesões ou feridas que apresentava a planta, essas lesões podem ser provocadas pelos funcionários que estão realizando as respectivas atividades culturais que se requer ou pela ação de um inseto. Ao utilizar um método de tutoramento como o que sugere HORTOMALLAS®, proporciona ao cultivo um suporte vertical que mantém longe do solo, necessitando menos mão de obra além disso tornando acessível o caminho dos operários. Minimizando possíveis lesões provocadas por eles além disso oportunidades de contágio.

O tutoramento que proporciona HORTOMALLAS® oferece ao cultivo uma área apropriada de distribuição, somando um bom sistema de drenagem ajuda a reduzir as concentrações de umidade. Ao utilizar uma rede como técnica de tutoramento aumenta a área de aeração, evitando que o cultivo fique exposto a grandes períodos com umidade excessiva, que é um fator importante para que se comece alguma doença.

Cultivo de tomate em rede para tutoramento como método de tutoramento é a maneira de reduzir as doenças bacterianas do tomate.

 

Tratamento químico

 

Uma lista dos químicos que é possível utilizar para o tratamento das doenças do tomate são: Acibenzolar –S- methyl  (7), Bacillus subtilis (SL), Estreptomicina (SL), Hidroxido cúprico (SL), Kasugamicina (14), Mancozeb + cobres (5), Oxicloreto de cobre (SL), Oxicloreto de cobre 39%+Mancozeb 30% (5), Óxido cuproso (SL), Sulfato tribásico de Cu (SL) y Kasugamicina (14).

Para ser mais eficiente na desinfecção da maioria dessas doenças convém aplicar uma combinação de produtos que contém cobre, porque reduz a população bacteriana e algum fungicida que aumente a eficiência dos produtos que contém cobre.

 

 

Bióloga Diana Jiménez

 

Referencias

FAO. (2013). El cultivo de tomate con buenas prácticas agrícolas en la agricultura urbana y periurbana. Recuperado el 28 de septiembre de 2015 de http://www.fao.org/3/a-i3359s.pdf

 

Productores de hortalizas. (2006). Plagas y enfermedades del tomate. Guía de identificación y manejo. México. Recuperado el 28 de septiembre de 2015 de http://vegetablemdonline.ppath.cornell.edu/NewsArticles/Tomato_Spanish.pdf

 

Sosa, Mirta. (2013). Guía para el reconocimiento de enfermedades en el cultivo de tomate. Formosa, Argentina. Recuperado el 28 septiembre de 2015 de http://inta.gob.ar/sites/default/files/script-tmp-inta_guia_de_reconocimiento_de_enfermedades_en_el_cul.pdf

 

Argerich, C.; Troilo, L.; Rodriguez Fazzone, M.; et al. ( Manual de buenas prácticas agrícolas en la cadena de tomate

 

http://www.monografias.com/trabajos101/enfermedades-bacterianas-del-tomate/enfermedades-bacterianas-del-tomate.shtml

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cuadro verdePesquisar tópico de interesse

IrArriba