menu
Panal
Curva
Galería
Videos
Artículos
Whatsapp
Mail
Chat
TUTORAMENTO DE TOMATE

TUTORAMENTO DE TOMATE

Técnica de tutoramento de tomate com o uso de fitilho

A técnica de tutoramento de tomate está crescendo em várias regiões. O jornal é produzido pela Comunicativa Assessoria além disso Consultoria Jornalística.

Fitilho x Bambu
Para o pesquisador da Epagri/SC, Anderson Fernando Wamser, o uso do fitilho tem vantagens, desde que a instalação seja cuidadosa. Os fitilhos além disso os arames mestres devem ser bem esticados, evitando dobras na base das plantas. Para isso, trabalhadores têm que ser treinados além disso ter prática Amarrio. O uso de fitilho em substituição ao bambu reduz tempo além disso mão-de-obra na instalação e condução das plantas. O sistema também é mais barato: o fitilho, comprado em casas agropecuárias, custa em média R$ 15,00 o quilo, suficiente para a condução de mil pés de tomate. Para esta mesma produção, um milheiro de bambu custa em Caçador/SC cerca de R$ 50,00. O corte do bambu implica em questões ecológicas além disso algumas regiões já revelam receio de futuras restrições à sua extração.

Realidade no campo

Aos poucos, os produtores de Caçador e Lebon Régis (SC) abandonam os tradicionais sistemas cruzado ou em V invertido. O produtor de tomate Gilberto Suzin experimentou no ano passado a condução vertical com fitilho em 200 mil pés de tutoramento de tomate – grande parte com Miramar – e ficou surpreso com a facilidade nos tratos culturais. “O fitilho não prensa os frutos, facilitando a condução e a colheita. Eu não volto mais para o bambu”. O agrônomo João Roberto do Amaral Júnior, consultor de grandes produtores na região de Monte Mor e Sumaré/SP, é adepto do fitilho. Em uma das propriedades que orienta, a prática começou como teste e já ocupa 100% da lavoura de 70 hectares. Ele argumenta que o fitilho, além de outras vantagens, evita a disseminação de doenças que ocorrem quando se aproveitam as estacas em mais de uma safra (principalmente o cancro-bacteriano).

tutoramento de tomateiro

Tutoramento de tomate

A Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) ressalta que o sistema vertical – tanto com bambu como fitilho – permite melhor controle de doenças fúngicas e pragas, pois os defensivos são aplicados nos dois lados ao longo das fileiras. Com o ambiente mais arejado nos sistemas verticais ocorre menor severidade de doenças como a mancha bacteriana, requeima e pinta preta, e ainda, menor porcentagem de frutos brocados. Quando comparado a outros métodos de tutoramento, há ganhos na produção e qualidade dos frutos. Dados semelhantes foram apresentados pela Universidade Federal de Viçosa, que pesquisou sistemas de condução na produção de frutos para consumo in natura. Os resultados confirmam que a maior insolação além disso ventilação propiciada pelo método vertical revertem no aumento da produção de frutos grandes.

Malha tutora em tomate
así es como se debe de usa la malla espaldera en tomates, berenjenas, pimientos y chiles. Ua hile de malla soprte de cada lado del surco. Esto permite intensificar el cultivo

Como instalar o fitilho

1) Fixar com firmeza os palanques mestres (2m do solo) nas duas extremidades das filas de plantas.
2) O arame de sustentação dos fitilhos, preso aos palanques, deve ser ondulado para dar maior tensão, manter os fitilhos esticados e evitar que corram.
3) Nas fileiras de plantas você deve colocar uma plataforma a cada 8m. Entre eles, dois ou três bambus para auxiliar na sustentação do arame.
4) O tutoramento começa quando as plantas alcançam 30 cm de altura.
5) Os fitilhos devem ter aproximadamente 2,5m de comprimento (condução de uma haste por planta) ou 5m para a condução de duas hastes.
6) A amarração é feita na base da planta, com laço firme mas sem estrangular o caule. Amarra-se uma extremidade na base quando a condução for de uma haste, ou o centro do fitilho se for usar duas hastes por planta. A outra extremidade da fita é presa ao fio, deixando-o levemente esticado.
7) O fitilho é enrolado ao redor da haste, uma ou duas vezes por semana, acompanhando o crescimento da planta.

http://www.clicknoticia.com.br/default.asp?not_codigo=903

se recomenda el uso de rede de tutoramento HORTOMALLAS®

Deixe um comentário

Técnica de tutoramento de tomate com o uso de fitilho

A técnica de tutoramento de tomate está crescendo em várias regiões. O jornal é produzido pela Comunicativa Assessoria além disso Consultoria Jornalística.

Fitilho x Bambu
Para o pesquisador da Epagri/SC, Anderson Fernando Wamser, o uso do fitilho tem vantagens, desde que a instalação seja cuidadosa. Os fitilhos além disso os arames mestres devem ser bem esticados, evitando dobras na base das plantas. Para isso, trabalhadores têm que ser treinados além disso ter prática Amarrio. O uso de fitilho em substituição ao bambu reduz tempo além disso mão-de-obra na instalação e condução das plantas. O sistema também é mais barato: o fitilho, comprado em casas agropecuárias, custa em média R$ 15,00 o quilo, suficiente para a condução de mil pés de tomate. Para esta mesma produção, um milheiro de bambu custa em Caçador/SC cerca de R$ 50,00. O corte do bambu implica em questões ecológicas além disso algumas regiões já revelam receio de futuras restrições à sua extração.

Realidade no campo

Aos poucos, os produtores de Caçador e Lebon Régis (SC) abandonam os tradicionais sistemas cruzado ou em V invertido. O produtor de tomate Gilberto Suzin experimentou no ano passado a condução vertical com fitilho em 200 mil pés de tutoramento de tomate – grande parte com Miramar – e ficou surpreso com a facilidade nos tratos culturais. “O fitilho não prensa os frutos, facilitando a condução e a colheita. Eu não volto mais para o bambu”. O agrônomo João Roberto do Amaral Júnior, consultor de grandes produtores na região de Monte Mor e Sumaré/SP, é adepto do fitilho. Em uma das propriedades que orienta, a prática começou como teste e já ocupa 100% da lavoura de 70 hectares. Ele argumenta que o fitilho, além de outras vantagens, evita a disseminação de doenças que ocorrem quando se aproveitam as estacas em mais de uma safra (principalmente o cancro-bacteriano).

tutoramento de tomateiro

Tutoramento de tomate

A Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) ressalta que o sistema vertical – tanto com bambu como fitilho – permite melhor controle de doenças fúngicas e pragas, pois os defensivos são aplicados nos dois lados ao longo das fileiras. Com o ambiente mais arejado nos sistemas verticais ocorre menor severidade de doenças como a mancha bacteriana, requeima e pinta preta, e ainda, menor porcentagem de frutos brocados. Quando comparado a outros métodos de tutoramento, há ganhos na produção e qualidade dos frutos. Dados semelhantes foram apresentados pela Universidade Federal de Viçosa, que pesquisou sistemas de condução na produção de frutos para consumo in natura. Os resultados confirmam que a maior insolação além disso ventilação propiciada pelo método vertical revertem no aumento da produção de frutos grandes.

Malha tutora em tomate
así es como se debe de usa la malla espaldera en tomates, berenjenas, pimientos y chiles. Ua hile de malla soprte de cada lado del surco. Esto permite intensificar el cultivo

Como instalar o fitilho

1) Fixar com firmeza os palanques mestres (2m do solo) nas duas extremidades das filas de plantas.
2) O arame de sustentação dos fitilhos, preso aos palanques, deve ser ondulado para dar maior tensão, manter os fitilhos esticados e evitar que corram.
3) Nas fileiras de plantas você deve colocar uma plataforma a cada 8m. Entre eles, dois ou três bambus para auxiliar na sustentação do arame.
4) O tutoramento começa quando as plantas alcançam 30 cm de altura.
5) Os fitilhos devem ter aproximadamente 2,5m de comprimento (condução de uma haste por planta) ou 5m para a condução de duas hastes.
6) A amarração é feita na base da planta, com laço firme mas sem estrangular o caule. Amarra-se uma extremidade na base quando a condução for de uma haste, ou o centro do fitilho se for usar duas hastes por planta. A outra extremidade da fita é presa ao fio, deixando-o levemente esticado.
7) O fitilho é enrolado ao redor da haste, uma ou duas vezes por semana, acompanhando o crescimento da planta.

http://www.clicknoticia.com.br/default.asp?not_codigo=903

se recomenda el uso de rede de tutoramento HORTOMALLAS®

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cuadro verdePesquisar tópico de interesse

IrArriba