menu
Buscar:
Panal
Abeja Abeja Abeja Abeja
Galería
Videos
Artículos
Whatsapp
Mail
Chat
Amarrar tomates é uma tarefa cara e ineficaz. HORTOMALLAS oferece uma alternativa inovadora.

Amarrar tomates é uma tarefa cara e ineficaz. HORTOMALLAS oferece uma alternativa inovadora.

Com o uso da malha/rede treliça HORTOMALLAS®, os problemas fitossanitários de seus cultivos diminuem.
Com o uso da malha/rede treliça HORTOMALLAS®, os problemas fitossanitários de seus cultivos diminuem.

Amarrar tomates é uma fase do método tradicional de tutorar as plantas. O fato
de amarrar os tomates responde a uma necessidade da planta, dado que esta
crescerá mais saudável. Além disso, os tomates podem ser colhidos mais
facilmente. Se o tomate não for amarrado e crescer diretamente no solo, as
plantas se enredam. Assim, são mais suscetíveis a doenças e a apodrecer. Se as
folhas ou frutos entram em contato com o solo, o risco de doenças é muito alto.
Quando os ramos crescem em comprimento e se tornam pesados, eles se
curvam. Por esse motivo, amarrar os tomates ajuda a que os frutos com seu peso
não quebrem os ramos e a que o produto colhido seja mais limpo. Todas essas

vantagens estão relacionadas com a necessidade de tutorar os tomates. No
entanto, existem sistemas que são mais práticos e mais eficazes que outros.
A seguir, explicamos porque amarrar tomates é uma tarefa cara e propomos um
método alternativo: o uso de HORTOMALLAS®, malhas/redes plásticas para
tutoramento.
Porque amarrar tomates é uma tarefa cara
Ao optar por amarrar tomates utilizando fios e estacas de qualquer material,
o trabalho manual necessário é muito elevado. Por um lado, é necessário
examinar as plantas todos os dias, para que os ramos em crescimento possam ser
redirecionados para o tutoramento de suporte, seja um sistema de treliça, estacas
ou canteiros para tomates. É necessário amarrar os tomates frequentemente,
quer sejam de variedade determinada ou indeterminada. Embora as plantas de
tomate de variedade indeterminada precisem de mais cuidado. Em particular,
as variedades indeterminadas crescem mais e requerem intervenções manuais
por mais tempo.
Existem muitos tipos de fios à disposição para amarrar tomates. Todos eles não
podem ser usados no final da produção. Além disso, geralmente são feitos de
material não reciclável.
Os suportes sobre os quais se apoiam os tomates geralmente
são pólos/varas que são colocados no chão ao lado da planta. Podem ser de
madeira, bambu ou plásticos. Os galhos/troncos e ramos dos tomates são
amarrados a estes suportes, começando logo após o transplante. O tutoramento
clássico consiste em fixar o extremo do fio a um dos ramos inferiores.
Começando na parte inferior, você deve cercar toda a planta com a corda, ráfia ou
fio de nylon. Termina amarrando com um nó na parte superior da estrutura de
suporte. É necessário ter o cuidado de fixar o fio na parte mais forte de cada ramo
e envolver em torno da estaca antes de continuar para cima. Com um nó duplo, o
talo/caule é amarrado à estaca, escolhendo uma parte do talo/caule que fica logo
abaixo de um ramo. Isso impede que se verifique um deslizamento para baixo.
Este processo terá que ser realizado toda vez que a planta crescer
aproximadamente 30 cm.
Amarrar tomates não é uma tarefa simples. Isso deve ser feito com cuidado e
delicadeza. As amarraduras muito apertadas acabam quebrando as plantas.
Portanto, não é conveniente amarrar as pontas dos ramos com maior
probabilidade de quebrar. Também não é recomendável amarrar as plantas se a
folhagem estiver molhada/úmida, pois isso pode aumentar o risco de doenças.

Aumente e melhore sua produção com a malha/rede de suporte HORTOMALLAS.
Aumente e melhore sua produção com a malha/rede de suporte HORTOMALLAS.

Durante todo o processo de tutoramento, é necessário ajustar a tensão mais ou
menos para guiar/treinar o ramo, para manter a posição correta de apoio ao longo
da estaca.
O processo de tutoramento tradicional requer manutenção contínua e frequente.
Tudo isso se torna uma despesa considerável em materiais e mão-de-obra.

Amarrar tomates aumenta o risco de viroses
Os vírus são transmitidos por meio de vetores. Normalmente os vetores são os
insetos que propagam/espalham os vírus a partir de plantas afetadas para as
plantas saudáveis. No entanto, existem vírus que se difundem através do contato
com as mãos dos trabalhadores.
É o caso do vírus do mosaico do tomate (Tomato mosaic virus = ToMV).

Graças ao tamanho dos quadrados/caixas da malha/rede treliça, as hortaliças/vegetais podem trepar naturalmente.
Graças ao tamanho dos quadrados/caixas da malha/rede treliça, as hortaliças/vegetais podem trepar naturalmente.

Amarrar tomates aumenta o risco de viroses devido à manipulação frequente
das plantas por parte dos trabalhadores. O vírus do mosaico do tomate causa
danos às plantações de tomate, tanto protegidas como em campo aberto.
Também afeta outras espécies da família Solanaceae (pimentão, berinjela,
pepino). No tomate, o sintoma mais característico da afetação do ToMV consiste
em alterações na forma e cor dos folíolos e apresenta deformações. Nas
infecções precoces, o crescimento da planta, o tamanho e o número de frutos são
reduzidos, com a consequente repercussão negativa no rendimento.
Muitas vezes, os frutos diminuem de tamanho e apresentam manchas amarelas,
irregulares ou em forma de anéis descoloridos, outras vezes ocorrem alterações
necróticas externas e internas. Quanto mais precoce seja a infecção, maior será o
impacto na produção.

A forma de transmissão deste vírus é essencialmente por contato. O contacto de
uma planta doente com uma planta saudável, causada pelo vento ou pelas mãos
dos trabalhadores, suas roupas ou ferramentas de trabalho contaminadas, é
suficiente para transmitir o vírus.
HORTOMALLAS® e HORTOCLIPS® como suporte de tomates
Para evitar amarrar os tomates frequentemente com fio ou outros materiais,
causando uma enorme despesa em mão-de-obra e aumentando o risco de
doenças, propomos uma solução inovadora mais eficiente.
HORTOMALLAS é uma malha/rede de polipropileno muito resistente, projetada
especificamente para apoiar o crescimento das hortaliças/vegetais e
principalmente para tomates.
Com seus quadrados/caixas de 25cm x 25cm é ideal para suportar/apoiar
qualquer planta que precise ser levantada do chão para evitar a umidade.
As plantas se enredam aos quadrados/caixas de maneira inata e natural. Assim,
não é necessário guiar/orientar as ramificações manualmente, tanto quanto no
caso do sistema de tutoramento tradicional. Os tomates crescem mais uniformes
porque recebem uma quantidade uniforme de luz e são mais saudáveis porque
a HORTOMALLAS® facilita a ventilação adequada entre ramificações e folhas.
HORTOCLIPS são anéis de plásticos que abrem e fecham rapidamente. Servem
para proteger algumas partes das plantas, onde seja necessário.

Com o uso da malha/rede treliça HORTOMALLAS®, os problemas fitossanitários de seus cultivos diminuem.
Com o uso da malha/rede treliça HORTOMALLAS®, os problemas fitossanitários de seus cultivos diminuem.

Amarrar tomates é uma fase do método tradicional de tutorar as plantas. O fato
de amarrar os tomates responde a uma necessidade da planta, dado que esta
crescerá mais saudável. Além disso, os tomates podem ser colhidos mais
facilmente. Se o tomate não for amarrado e crescer diretamente no solo, as
plantas se enredam. Assim, são mais suscetíveis a doenças e a apodrecer. Se as
folhas ou frutos entram em contato com o solo, o risco de doenças é muito alto.
Quando os ramos crescem em comprimento e se tornam pesados, eles se
curvam. Por esse motivo, amarrar os tomates ajuda a que os frutos com seu peso
não quebrem os ramos e a que o produto colhido seja mais limpo. Todas essas

vantagens estão relacionadas com a necessidade de tutorar os tomates. No
entanto, existem sistemas que são mais práticos e mais eficazes que outros.
A seguir, explicamos porque amarrar tomates é uma tarefa cara e propomos um
método alternativo: o uso de HORTOMALLAS®, malhas/redes plásticas para
tutoramento.
Porque amarrar tomates é uma tarefa cara
Ao optar por amarrar tomates utilizando fios e estacas de qualquer material,
o trabalho manual necessário é muito elevado. Por um lado, é necessário
examinar as plantas todos os dias, para que os ramos em crescimento possam ser
redirecionados para o tutoramento de suporte, seja um sistema de treliça, estacas
ou canteiros para tomates. É necessário amarrar os tomates frequentemente,
quer sejam de variedade determinada ou indeterminada. Embora as plantas de
tomate de variedade indeterminada precisem de mais cuidado. Em particular,
as variedades indeterminadas crescem mais e requerem intervenções manuais
por mais tempo.
Existem muitos tipos de fios à disposição para amarrar tomates. Todos eles não
podem ser usados no final da produção. Além disso, geralmente são feitos de
material não reciclável.
Os suportes sobre os quais se apoiam os tomates geralmente
são pólos/varas que são colocados no chão ao lado da planta. Podem ser de
madeira, bambu ou plásticos. Os galhos/troncos e ramos dos tomates são
amarrados a estes suportes, começando logo após o transplante. O tutoramento
clássico consiste em fixar o extremo do fio a um dos ramos inferiores.
Começando na parte inferior, você deve cercar toda a planta com a corda, ráfia ou
fio de nylon. Termina amarrando com um nó na parte superior da estrutura de
suporte. É necessário ter o cuidado de fixar o fio na parte mais forte de cada ramo
e envolver em torno da estaca antes de continuar para cima. Com um nó duplo, o
talo/caule é amarrado à estaca, escolhendo uma parte do talo/caule que fica logo
abaixo de um ramo. Isso impede que se verifique um deslizamento para baixo.
Este processo terá que ser realizado toda vez que a planta crescer
aproximadamente 30 cm.
Amarrar tomates não é uma tarefa simples. Isso deve ser feito com cuidado e
delicadeza. As amarraduras muito apertadas acabam quebrando as plantas.
Portanto, não é conveniente amarrar as pontas dos ramos com maior
probabilidade de quebrar. Também não é recomendável amarrar as plantas se a
folhagem estiver molhada/úmida, pois isso pode aumentar o risco de doenças.

Aumente e melhore sua produção com a malha/rede de suporte HORTOMALLAS.
Aumente e melhore sua produção com a malha/rede de suporte HORTOMALLAS.

Durante todo o processo de tutoramento, é necessário ajustar a tensão mais ou
menos para guiar/treinar o ramo, para manter a posição correta de apoio ao longo
da estaca.
O processo de tutoramento tradicional requer manutenção contínua e frequente.
Tudo isso se torna uma despesa considerável em materiais e mão-de-obra.

Amarrar tomates aumenta o risco de viroses
Os vírus são transmitidos por meio de vetores. Normalmente os vetores são os
insetos que propagam/espalham os vírus a partir de plantas afetadas para as
plantas saudáveis. No entanto, existem vírus que se difundem através do contato
com as mãos dos trabalhadores.
É o caso do vírus do mosaico do tomate (Tomato mosaic virus = ToMV).

Graças ao tamanho dos quadrados/caixas da malha/rede treliça, as hortaliças/vegetais podem trepar naturalmente.
Graças ao tamanho dos quadrados/caixas da malha/rede treliça, as hortaliças/vegetais podem trepar naturalmente.

Amarrar tomates aumenta o risco de viroses devido à manipulação frequente
das plantas por parte dos trabalhadores. O vírus do mosaico do tomate causa
danos às plantações de tomate, tanto protegidas como em campo aberto.
Também afeta outras espécies da família Solanaceae (pimentão, berinjela,
pepino). No tomate, o sintoma mais característico da afetação do ToMV consiste
em alterações na forma e cor dos folíolos e apresenta deformações. Nas
infecções precoces, o crescimento da planta, o tamanho e o número de frutos são
reduzidos, com a consequente repercussão negativa no rendimento.
Muitas vezes, os frutos diminuem de tamanho e apresentam manchas amarelas,
irregulares ou em forma de anéis descoloridos, outras vezes ocorrem alterações
necróticas externas e internas. Quanto mais precoce seja a infecção, maior será o
impacto na produção.

A forma de transmissão deste vírus é essencialmente por contato. O contacto de
uma planta doente com uma planta saudável, causada pelo vento ou pelas mãos
dos trabalhadores, suas roupas ou ferramentas de trabalho contaminadas, é
suficiente para transmitir o vírus.
HORTOMALLAS® e HORTOCLIPS® como suporte de tomates
Para evitar amarrar os tomates frequentemente com fio ou outros materiais,
causando uma enorme despesa em mão-de-obra e aumentando o risco de
doenças, propomos uma solução inovadora mais eficiente.
HORTOMALLAS é uma malha/rede de polipropileno muito resistente, projetada
especificamente para apoiar o crescimento das hortaliças/vegetais e
principalmente para tomates.
Com seus quadrados/caixas de 25cm x 25cm é ideal para suportar/apoiar
qualquer planta que precise ser levantada do chão para evitar a umidade.
As plantas se enredam aos quadrados/caixas de maneira inata e natural. Assim,
não é necessário guiar/orientar as ramificações manualmente, tanto quanto no
caso do sistema de tutoramento tradicional. Os tomates crescem mais uniformes
porque recebem uma quantidade uniforme de luz e são mais saudáveis porque
a HORTOMALLAS® facilita a ventilação adequada entre ramificações e folhas.
HORTOCLIPS são anéis de plásticos que abrem e fecham rapidamente. Servem
para proteger algumas partes das plantas, onde seja necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cuadro verdePesquisar tópico de interesse