USA, FL +1 (904) 250-0943
  • Brazil Brazil: +55 (11) 3181-7860
  • Spain España: +34 (95) 093-0069
  • Guatemala Guatemala: (502) 2268 1204
  • Mexico Mexico: +52 (33) 1031-2220
  • Mexico Mexico: 01 800 PA MALLA
  • United States United States: +1 (727) 379-2756
  • United States United States: 1 877 CROP NET
  • United States United States: +1 (904) 250-0943
  • (Atención en Español)

A Rotação de Culturas – Aprenda Como Planejar e Tirar Proveito das Culturas

A Rotação de Culturas, suas Vantagens e Como as Planejar Corretamente

A rotação de culturas é indispensável, quando projetamos uma horta é importante ter em conta que cada espécie vegetal absorve os nutrientes específicos da terra, e os que não são necessários se vão acumulando. Por este motivo, se criam grandes desequilíbrios no solo que a longo prazo podem prejudicar as plantas. Além disto, pragas e fungos são muito comuns nestes solos.


Portanto, se realmente queremos ter uma horta ecológica ou produtiva, a rotação de culturas será necessária para evitar problemas e alcançar bons resultados. Alternamos plantas de diferentes famílias e com necessidades nutritivas diferentes, no mesmo local, durante ciclos distintos. Assim, após ter colhido, não plantaremos hortaliças/vegetais da mesma família no mesmo local.


Apenas precisaremos de um caderno onde estabelecemos o nosso projeto com as parcelas, tabelas de cultivo ou vasos que queremos utilizar. Enumeramos e apontamos o que semeámos em cada local, para desta forma podermos manter um controle exato ao longo das estações. Para facilitar a tarefa, é conveniente fazer uma lista e agrupar as culturas de acordo com as suas necessidades (nutrientes, água, luz, etc.). Estas agrupações facilitarão a rotação de culturas. Existe a classificação por famílias, a classificação em função da parte que é aproveitada e, também, uma classificação baseada na rotação de culturas pelos seus níveis de exigência de nutrientes.

rotacion-de-cultivos

A rotação de culturas é bastante eficaz para evitar o desgaste e a degradação dos solos.

Classificação por famílias


Solanáceas: pimentos, tomates, beringelas, batatas…
Crucíferas: couves, brócolis, nabos…
Compostas: alface, acelgas (beterraba branca), endívias…
Cucurbitáceas: melões, pepinos, abóboras…
Leguminosas: feijões, favas e ervilhas
Liliaceaes: cebolas, alhos, cebolinhas…
Umbelliferaes: cenouras, funchos…
Chenopodioideae: espinafres, trigo, trigo mourisco…Classificação em função da parte aproveitável
Tubérculos: cenouras, nabos, batatas,


A Rotação de Culturas por Exigência de Nutrientes


Normalmente passam entre 2 a 3 anos até que se possa voltar a plantar hortaliças/vegetais da mesma família na parcela utilizada. Desta forma, a rotação de culturas será combinada segundo as necessidades dos nutrientes. Por exemplo, primeiro podemos cultivar as plantas mais vorazes em nutrientes, como as de fruto ou as solanáceas, seguidas pelas de folha, para continuar com as de raiz e finalizar com as leguminosas, embora muitas vezes estas últimas sejam semeadas como fertilizante verde, melhorando o solo, dado que enriquecem muito o solo.

Leave a comment